Arias
Duos...
Óperas
Cantatas
Compositoras
Switch to English

Ária: Deh tu reggi in tal momento

Compositor: Rossini Gioachino

Ópera: La gazza ladra

Papel: Ninetta (Soprano)

Descarga música impresa gratis: "Deh tu reggi in tal momento" PDF
Sento un'interna voce. Matilde. Elisabetta, regina d'Inghilterra. RossiniDi piacer mi balza il cor. Ninetta. La gazza ladra. RossiniIn seno alla tristezza. La Contessa Adele di Formoutiers. Le comte Ory. RossiniSuperbo, ah! tu vedrai. Lisinga. Demetrio e Polibio. RossiniQuant'è grato all' alma mia. Elisabetta. Elisabetta, regina d'Inghilterra. RossiniLa pugnai la sor te arrise. Zenobia. Aureliano in Palmira. RossiniNo, che il morir non é. Amenaide. Tancredi. RossiniAh! d'un' afflitta il duolo. Siniade. Mosè in Egitto. RossiniSombre foret. Mathilde. Guillaume Tell. RossiniGran Dio!…Giusto Dio che umile adoro. Amenaide. Tancredi. Rossini
Wikipedia
La cambiale di matrimonio (1810) L'equivoco stravagante (1811) L'inganno felice (1812) Ciro in Babilonia (1812) La scala di seta (1812) Demetrio e Polibio (1812) La pietra del paragone (1812) L'occasione fa il ladro (1812) Il signor Bruschino (1813) Tancredi (1813) L'italiana in Algeri (1813) Aureliano in Palmira (1813) Il turco in Italia (1814) Sigismondo (1814) Elisabetta, regina d'Inghilterra (1815) Torvaldo e Dorliska (1815) Il barbiere di Siviglia (1816) La Gazzetta (1816) Otello (1816) La Cenerentola (1817) La gazza ladra (1817) Armida (1817) Adelaide di Borgogna (1817) Mosè in Egitto (1818) Adina (1818) Ricciardo e Zoraide (1818) Ermione (1819) Eduardo e Cristina (1819) La donna del lago (1819) Bianca e Falliero (1819) Maometto secondo (1820) Matilde di Shabran (1821) Zelmira (1822) Semiramide (1823) Il Viaggio a Reims (1825) Le siège de Corinthe (1826) Moïse et Pharaon (1827) Le comte Ory (1828) Guillaume Tell (1829)
La gazza ladra (A Pega Ladra, em italiano) é uma ópera semiséria (melodramma) em dois atos do compositor italiano Gioachino Rossini. Seu libreto, de autoria de Giovanni Gherardini, foi baseado em La pie voleuse, de JMT Badouin d'Aubigny e Louis-Charles Caigniez. A obra é célebre por sua abertura, e se destaca pelo uso das caixas.
Rossini era célebre, à época, pela velocidade com que compunha suas obras, e esta não foi exceção; supostamente o seu produtor teria sido obrigado a trancar Rossini num quarto, às vésperas da primeira performance, para que ele concluísse a abertura. Rossini então passava pela janela cada folha da obra aos seus copistas, que escreviam o resto das partes orquestrais.
Foi encenada pela primeira vez em 13 de maio de 1817, no Teatro alla Scala, de Milão. A ópera foi revisada por Rossini para performances posteriores em Pesaro, em 1818, no Teatro del Fondo (Nápoles), em 1819, e no Teatro di San Carlo (Nápoles) em 1820. O próprio Rossini revisou a obra para sua execução em Paris, em 1866.
Riccardo Zandonai fez sua própria versão da ópera para uma performance em Pesaro, em 1941. Alberto Zedda editou o trabalho original de Rossini para uma publicação da Fondazione Rossini em 1979.