Arias
Duos...
Óperas
Cantatas
Compositoras
Switch to English

Giacomo Meyerbeer

Óperas:

DinorahIl crociato in EgittoL'AfricaineLe ProphèteLes HuguenotsL'étoile du nordMargherita d'AnjouRobert le diable

Arias:

Ah! Mon fils!. Fidès. Le ProphèteAh! mon remords te venge. DinorahDonnez, donnez. Fidès. Le ProphèteLe jour est levé. DinorahLieti Signor. Urbain. Les HuguenotsNo, caso egual giammai. Les HuguenotsNobles seigneurs, salut!. Les HuguenotsNonnes qui reposez. Robert le diablePlus blanche que la blanche hermine. Raoul. Les HuguenotsRobert, toi que j'aime (Roberto, o tu che adoro). Isabelle. Robert le diable
Wikipedia
Giacomo Meyerbeer, nascido Jakob Liebmann Meyer Beer (Tasdorf, Marca de Brandemburgo, 5 de setembro de 1791 — Paris, 2 de maio de 1864) foi um compositor e maestro alemão da época do Romantismo.
Jovem ainda, compôs inúmeras peças para piano e canto, o que levou seu pai a inscrevê-lo como aluno de Bernard Anselm Weber, diretor da Orquestra de Ópera de Berlim, para estudos de composição.
Tempos depois, viajou para Darmstadt e, na conhecida escola do abade Georg Joseph Vogler, tornou-se amigo de Carl Maria Von Weber. Lá apresentou sua primeira obra mais conhecida, "Deus e a natureza", que lhe valeu alguns prêmios.
Sua primeira ópera, "A filha de Jefté", foi apresentada em Munique. Depois, partiu para a Italia, onde, inspirado pelo sucesso de Rossini, escreveu sua primeira ópera em italiano, "Romilda e Constanza", apresentada em Pádua.
Daí sobreveio uma série de trabalhos bem-sucedidos, como: Semiramides Reconosciuta, "Emma de Resburgo", "Margherita de Angiú", "Esule de Granada", Il crociato in Egitto. Em Paris, apresentou com muito sucesso "Roberto, o Diabo", "Os huguenotes" e "O profeta", cuja marcha da coroação faz sucesso até hoje.
Meyerbeer morreria sem ter assistido ao sucesso de sua última obra, "A africana".