Arias
Duos...
Óperas
Cantatas
Compositoras
Switch to English

Giuseppe Verdi

Óperas:

AidaAlziraAroldoAttilaDon CarlosErnaniFalstaffGiovanna d'ArcoI due FoscariI Lombardi alla prima crociataI masnadieriIl corsaroIl trovatoreJérusalemLa battaglia di LegnanoLa forza del destinoLa traviataLes vêpres siciliennesLuisa MillerMacbethNabuccoOberto, Conte di San BonifacioOtelloRigolettoSimon BoccanegraStiffelioUn ballo in mascheraUn giorno di regno

Arias:

A brani, a brani, o perfido. Luisa Miller. Luisa MillerA frenarti o cor nel petto. Lida. La battaglia di LegnanoA te ascenda, O Dio clemente. Lina. StiffelioAddio del passato. Violetta Valery. La traviataAh conforto è sol la speme. Gulnara. Il corsaroAh dagli scanni eternei. Lina. StiffelioAh fu giusto il mio sospetto. Miller. Luisa MillerAh m'abbraccia d'esultanza. Rolando. La battaglia di LegnanoAh padre, figli, sposa. Jacopo Foscari. I due FoscariAh scellerate alme d'inferno. Rolando. La battaglia di LegnanoAh v'appare in fronte scritto. Stiffelio. StiffelioAh viens démon, esprit du mal. Roger. JérusalemAh! dagli scanni eterci. Mina. AroldoAh, fors'e è lui...Sempre libera. Violetta Valery. La traviataAh, la paterna mano. Macduff. MacbethAh, sì ben mio... Di quella pira. Manrico. Il trovatoreAl suon del tamburo. Preziosilla. La forza del destinoAlfin questo Corsaro… Cento leggiadre vergini. Seid. Il corsaroAlla vita che t'arride. Renato. Un ballo in mascheraAll'infelice veglio. Jacopo Foscari. I due FoscariAllor che i forti corrono. Odabella. AttilaAnch'io dischiuso un giorno... Salgo già del trono aurato. Abigaille. NabuccoAu palais des fées. Princess Eboli. Don CarlosAu sein de la puissance (In braccio alle dovizie). Guy de Montfort (Guido di Monforte). Les vêpres siciliennesCara patria già madre e reina. Foresto. AttilaCarlo vive? O caro accento. Amalia. I masnadieriCaro nome. Gilda. RigolettoCeleste Aida. Radamès. AidaC'est mon jour suprème... Ah, je meurs, l'âme joyeuse. Rodrigo. Don CarlosChe non avrebbe il misero. Foresto. AttilaChi mi toglie il regio scettro. Nabucco. NabuccoCiel che feci?. Riccardo. Oberto, Conte di San BonifacioCome dal ciel precipita. Banco. MacbethCome in quest'ora bruna. Maria Boccanegra (Amelia?). Simon BoccanegraCome rugiada al cespite. Ernani. ErnaniCompagnoni di Parigi...Verrà purtroppo il giorno. Cavaliere di Belfiore. Un giorno di regnoComparire il ciel m'ha stretto. Giacomo. Giovanna d'ArcoCondotta ell'era in ceppi. Azucena. Il trovatoreCortigiani, vil razza dannata. Rigoletto. RigolettoDa Gusman sul fragil barca. Alzira. AlziraDa te questo or m'è concesso. Odabella. AttilaDagl'immortali vertici. Ezio. AttilaDal labbro il canto estasiato vola. Fenton. FalstaffDal più remoto esilio... Odio solo ed odio atroce. Jacopo Foscari. I due FoscariD'amor sull'ali rosee... Tu vedrai che amore in terra. Leonora. Il trovatoreDans l'ombre et la silence (Nell'ombra e nel silenzio). Jean Procida (Giovanni da Procida). Les vêpres siciliennesDe' miei bollenti spiriti. Alfredo Germont. La traviataDe quels transports poignants et doux. Elisabeth of Valois. Don CarlosD'Egitto là su i lidi...Come notte a sol fulgente. Zaccaria. NabuccoDeserto sulla terra. Manrico. Il trovatoreDi due figli vivea. Ferrando. Il trovatoreDi ladroni attorniato. Carlo. I masnadieriDi Provenza il mar. Giorgio Germont. La traviataDi qua varcando sul primo albore. Stiffelio. StiffelioDi' tu se fedele. Riccardo. Un ballo in mascheraDio di Giuda... O prodi miei, seguitemi. Nabucco. NabuccoE' gettata la mia sorte. Ezio. AttilaÈ sogno? o realtà. Ford. FalstaffE strano! e strano!. Violetta Valery. La traviataEhi paggio! ... L'onore! Ladri!. Sir John Falstaff. FalstaffEhi! Taverniere!...Mondo ladro. Sir John Falstaff. FalstaffElla in poter del barbaro. Foresto. AttilaElla mi fu rapita... Parmi veder le lagrime. The Duke of Mantua. RigolettoElle ne m'aime pas. Philip II. Don CarlosEri tu che macchiavi quell'anima. Renato. Un ballo in mascheraErnani, Ernani involami. Elvira. ErnaniEt toi, Palerme (O tu Palermo). Jean Procida (Giovanni da Procida). Les vêpres siciliennesEterna la memoria. Gusmano. AlziraFranco son io. Giacomo. Giovanna d'ArcoFuggi regal fantasima. Macbeth. MacbethGia i sacerdoti adunansi. Amneris. AidaGrave a core innamorato...Se dee cader la vedova. Marchesa del Poggio. Un giorno di regnoIl balen del suo sorriso... Per me ora fatale. Il Conte di Luna. Il trovatoreIl lacerato spirito. Jacopo Fiesco. Simon BoccanegraIl mio sangue la vita darei. Count Walter. Luisa MillerIn cielo benedetto. Oronte. I Lombardi alla prima crociataInfelice!..e tuo credevi. Don Ruy Gomez de Silva. ErnaniInfin che un brando vindice. Don Ruy Gomez de Silva. ErnaniIrne lungi ancor dovrei. Zamoro. AlziraJ'ai la perdue!. Don Carlos. Don CarlosJe l'ai vue, et dans son sourire. Don Carlos. Don CarlosJe veux encore entendre. Gaston. JérusalemLa donna è mobile. The Duke of Mantua. RigolettoLa fatal pietra sovra me si chiuse. Radamès. AidaLa luce langue. Lady Macbeth. MacbethLa mia letizia infondere...Come poteva un angelo. Oronte. I Lombardi alla prima crociataLa pia materna mano. Arrigo. La battaglia di LegnanoLa rivedrà nell'estasi. Riccardo. Un ballo in mascheraLa sua lampada vitale. Francesco. I masnadieriLa vita è inferno . . . O tu che in seno agli angeli. Don Alvaro. La forza del destinoL'abborrita rivale...Già i sacerdoti adunansi. Amneris. AidaL'ara o l'avella apprestami. Rodolfo. Luisa MillerLe brise souffle au loin (La brezza aleggia intorno). Henri (Arrigo). Les vêpres siciliennesLina pensai che un angelo...O gioia inesprimibile. Stankar. StiffelioL'Infant Carlos, notre espérance. Rodrigo. Don CarlosLo sguardo avea degli angeli. Amalia. I masnadieriLo vedremo, veglio audace. Don Carlo. ErnaniLo vidi e'l primo palpito. Luisa Miller. Luisa MillerL'orror del tradimento… Ma tu superbo giovane. Oberto. Oberto, Conte di San BonifacioLunge da lei. Alfredo Germont. La traviataMa dall'arido stelo divulsa. Amelia. Un ballo in mascheraMa quando un suon terrible. Pagano. I Lombardi alla prima crociataMa se m'è forza perderti. Riccardo. Un ballo in mascheraMadre, pietosa Vergine. Leonora. La forza del destinoMe pellegrina ed orfana. Leonora. La forza del destinoMentre gonfiarsi l'anima parea. Attila. AttilaMerci, jeunes amies (Mercé, dilette amiche). La Duchesse Hélène (La Duchessa Elena). Les vêpres siciliennesMes plaintes mes plaintes sont vaines. Hélène. JérusalemMi si affaccia un pugnal?. Macbeth. MacbethMina, pensai che un angelo. Egberto. AroldoMorir! Tremenda cosa! . . . Urna fatale del mio destino. Don Carlo. La forza del destinoMorrò, ma prima in grazia. Amelia. Un ballo in mascheraNel di della vittoria...Ambizioso spirito. Lady Macbeth. MacbethNell'argilla maledetta. Carlo. I masnadieriNell'astro più che fulgido. Alzira. AlziraNell'ora soave. Maria Boccanegra. Simon BoccanegraNon di codarde lagrime. Zamoro. AlziraNon fu sogno. Giselda. I Lombardi alla prima crociataNon maledirmi o prode. Jacopo Foscari. I due FoscariNon san quant'io nel petto… Non vo' quel vecchio. Giulietta di Kelbar. Un giorno di regnoNon so le tetre immagini. Medora. Il corsaroNon, non votre rage. Hélène. JérusalemO dischius'è il firmamento. Fenema. NabuccoO don fatale. Princess Eboli. Don CarlosO fatidica foresta. Giovanna. Giovanna d'ArcoO jour de peine (Giorno di pianto). Henri (Arrigo). Les vêpres siciliennesÔ jour fatal, ô crime. Roger. JérusalemO lieto augurio. Macbeth. MacbethÔ mes amis, mes frères d'armes. Gaston. JérusalemO mio castel paterno. Carlo. I masnadieriO mio rimorso!. Alfredo Germont. La traviataO Patria Mia. Aïda. AidaO sommo Carlo. Don Carlo. ErnaniO tu che l'alma adora. Ernani. ErnaniO vecchio cor che batte. Francesco Foscari. I due FoscariOh dans l'ombre, dans la mystère. Roger. JérusalemOh de'verd'anni miei. Don Carlo. ErnaniOh ma chère compagne. Elisabeth of Valois. Don CarlosOh! Nel fuggente nuvolo. Odabella. AttilaOh, chi torna l'ardente pensiero?...Più che i vezzi e lo splendore. Cuniza. Oberto, Conte di San BonifacioOhime!..morir mi sento. Amneris. AidaOltre quel limite, t'attendo, o spettro. Attila. AttilaOr tutti, sorgete. Lady Macbeth. MacbethPace, pace mio Dio!. Leonora. La forza del destinoPareami che sorto da lanto convito. Francesco. I masnadieriPari siamo. Rigoletto. RigolettoPerder dunque voi volete. Lina. StiffelioPerfidi all anglo contro me...Pieta rispetto amore. Macbeth. MacbethPietà, rispetto, amore. Macbeth. MacbethPietoso al lungo pianto… Deh lasciate a un alma amante. Edoardo. Un giorno di regnoPiù non vive. Lucrezia Contarini. I due FoscariPlebe! Patrizi!. Simon Boccanegra. Simon BoccanegraPondo è letal martirio. Carlo VII. Giovanna d'ArcoPossente amor mi chiama. The Duke of Mantua. RigolettoQuale al più fido amico. Carlo VII. Giovanna d'ArcoQuand'ero paggio del Duca di Norfolk. Sir John Falstaff. FalstaffQuando le sere al placido. Rodolfo. Luisa MillerQuante volte come un dono. Lida. La battaglia di LegnanoQuanto un mortal può chiedere. Gusmano. AlziraQuell'ivresse, bonheur suprême. Hélène. JérusalemQuesta dunque è l'iniqua mercede... Quel bronzo feral. Francesco Foscari. I due FoscariQuesta o quella. The Duke of Mantua. RigolettoRe dell'abisso, affrettati. Ulrica. Un ballo in mascheraRecit....O tu che in seno agli angeli. Don Alvaro. La forza del destinoRisorto fra le tenebre. Zamoro. AlziraRitorna vincitor!. Aïda. AidaSacra la scelta è d'un consorte. Miller. Luisa MillerSalve Maria. Giselda. I Lombardi alla prima crociataSalve, Allah! Tutta quanta. Seid. Il corsaroSaper vorreste. Oscar. Un ballo in mascheraS'avvincina il tuo momento. Seid. Il corsaroSciagurata, ed hai creduto...O speranza di vendetta. Pagano. I Lombardi alla prima crociataSe al nuovo dì pugnando. Rolando. La battaglia di LegnanoSe vano è il pregare...No giusta causa non è d'Iddio. Giselda. I Lombardi alla prima crociataSempre all'alba ed alla sera. Giovanna. Giovanna d'ArcoSento avvampar nell'anima. Gabriele Adorno. Simon BoccanegraSi mostri a chi l'adora...Si, scordar saprò l'infido. Marchesa del Poggio. Un giorno di regnoSì, di Corsari il fulmine. Corrado. Il corsaroSo che per via dei triboli. Giacomo. Giovanna d'ArcoSon fra voi! Già sorto è il giorno...Già parmi udire il fremito. Riccardo. Oberto, Conte di San BonifacioSon Pereda son ricco d'onore. Don Carlo. La forza del destinoSotto il paterno tetto...Oh potessi nel mio core. Leonora. Oberto, Conte di San BonifacioSotto il sol di Siria ardente. Aroldo. AroldoSotto una quercia parvemi. Carlo VII. Giovanna d'ArcoSpeme al vecchio ora una figlia. Giacomo. Giovanna d'ArcoStride la vampa!. Azucena. Il trovatoreSul fil d'un soffio etesio. Nannetta. FalstaffTacea la notte... Di tale amor che dirsi. Leonora. Il trovatoreTeneste la promessa. Violetta Valery. La traviataToi qui sus le néant. Elisabeth of Valois. Don CarlosTremate, o miseri. Francesco. I masnadieriTu al cui sguardi onni possente... La clemenza! s'aggiunge lo scherno. Lucrezia Contarini. I due FoscariTu del mio Carlo al seno. Amalia. I masnadieriTu puniscimi, O Signore. Luisa Miller. Luisa MillerTu sul labbro. Zaccaria. NabuccoTutte le feste al tempio. Gilda. RigolettoTutto parea sorridere. Corrado. Il corsaroTutto sprezzo che d'Ernani. Elvira. ErnaniUn ignoto tre lune or saranno. Massimiliano. I masnadieriUn Inca, eccesso orribile. Zamoro. AlziraUna macchia è qui tuttora!. Lady Macbeth. MacbethVa, vecchio John. Sir John Falstaff. FalstaffVidi dovunque gemere. Stiffelio. StiffelioVieni meco, soldi rose. Don Carlo. ErnaniVieni o Levita. Zaccaria. NabuccoVieni t'affretta. Lady Macbeth. MacbethViens à nous, Dieu tutelaire (Deh! tu calma, o Dio possente). La Duchesse Hélène (La Duchessa Elena). Les vêpres siciliennesVola talor dal carcere. Gulnara. Il corsaroVolta la terrea. Oscar. Un ballo in maschera

Conjuntos:

Annina donde vieni. Alfredo Germont (Tenor) Annina (Soprano). La traviataCortigiani vil razza dannata...Signor ne principe. Gilda (Soprano) The Duke of Mantua (Tenor). RigolettoDammi tu forza o cielo. Alfredo Germont (Tenor) Violetta Valery (Soprano). La traviataDeh! non parlare al misero. Rigoletto (Barítono) Gilda (Soprano). RigolettoDeh! perdona deh! perdona. Abigaille (Soprano) Nabucco (Barítono). NabuccoDi geloso amor sprezzato. Il Conte di Luna (Barítono) Manrico (Tenor) Leonora (Soprano). Il trovatoreDi mie discolpe i giudici. Amneris (Meio) Radamès (Tenor). AidaDi Provenza il mar. Giorgio Germont (Barítono) Alfredo Germont (Tenor). La traviataDi quale amor di quale quanto. Don Carlos (Tenor) Elisabeth of Valois (Soprano). Don CarlosDi sprezzo degno se stesso rende. Alfredo Germont (Tenor) Giorgio Germont (Barítono) Violetta Valery (Soprano) Barone Douphol (Barítono). La traviataDonna chi sei?...Oh! di qual onta aggravasi. Abigaille (Soprano) Nabucco (Barítono). NabuccoDrinking Song: Libiamo ne' lieti calici. Alfredo Germont (Tenor) Violetta Valery (Soprano). La traviataDue vaticini compiuti or sono. Banco (Baixo) Lady Macbeth (Meio/Soprano). MacbethE deggio e posso crederlo. Leonora (Soprano) Il Conte di Luna (Barítono) Manrico (Tenor). Il trovatoreE il sol dell'anima. Gilda (Soprano) The Duke of Mantua (Tenor). RigolettoE scherzo od e follia. Ulrica (Meio) Riccardo (Tenor) Samuel (Baixo) Tom (Baixo). Un ballo in mascheraFiglia Mio Padre!. Rigoletto (Barítono) Gilda (Soprano). RigolettoFu la sorte dell'armi a tuoi funesta. Amneris (Meio) Aïda (Soprano). AidaGaie comari di Windsor. Alice (Soprano) Quickly (Contralto) Meg (Meio) Nannetta (Soprano). FalstaffGiorni poveri vivea. Azucena (Meio) Ferrando (Barítono/Baixo) Il Conte di Luna (Barítono). Il trovatoreGualtier malde... The Duke of Mantua (Tenor) Giovanna (Meio). RigolettoIl primo giudice. Oscar (Soprano) Riccardo (Tenor) A judge (Tenor). Un ballo in mascheraInfelice... Riccardo (Tenor) Ulrica (Meio) Samuel (Baixo) Amelia (Soprano). Un ballo in mascheraMadamigella Valery. Giorgio Germont (Barítono) Violetta Valery (Soprano). La traviataMal reggendo all'aspro assalto. Azucena (Meio) Manrico (Tenor). Il trovatoreMira di acerbe lagrime. Il Conte di Luna (Barítono) Leonora (Soprano). Il trovatoreNo non udrai rimproveri. Alfredo Germont (Tenor) Giorgio Germont (Barítono). La traviataNon m'inganno. Il Conte di Luna (Barítono) Manrico (Tenor) Leonora (Soprano). Il trovatoreNon sapete quale affetto. Giorgio Germont (Barítono) Violetta Valery (Soprano). La traviataO qual soave brivido. Amelia (Soprano) Riccardo (Tenor). Un ballo in mascheraOgni cura si doni al diletto. Riccardo (Tenor) Renato (Barítono) Oscar (Soprano) Samuel (Baixo). Un ballo in mascheraOgni suo aver tal femmina. Alfredo Germont (Tenor) Gastone (Tenor) Barone Douphol (Barítono). La traviataOra di morte e di vendetta. Macbeth (Barítono) Lady Macbeth (Meio/Soprano). MacbethParigi o cara. Alfredo Germont (Tenor) Violetta Valery (Soprano). La traviataPiangi fanciulla. Gilda (Soprano) Rigoletto (Barítono). RigolettoPovero Rigoletto. Rigoletto (Barítono) Marullo (Barítono) Borsa (Tenor) Ceprano (Baixo). RigolettoPrima che d'altri vivere. Azucena (Meio) Manrico (Tenor) Il Conte di Luna (Barítono) Leonora (Soprano). Il trovatorePur ti riveggo mia dolce Aida. Radamès (Tenor) Aïda (Soprano). AidaPura siccome un angelo. Giorgio Germont (Barítono) Violetta Valery (Soprano). La traviataQuale insolita gioia nel tuo sguardo. Amneris (Meio) Radamès (Tenor). AidaQuel vecchio maledivami. Rigoletto (Barítono) Sparafucile (Baixo). RigolettoRecit....Del mondo i disinganni. Melitone (Barítono) Guardiano (Baixo). La forza del destinoRecit....Fratello...Le minaccie i fieri accenti. Don Alvaro (Tenor) Don Carlo (Barítono). La forza del destinoRecit....Sleale il segreto fu dunque violato. Don Carlo (Barítono) Don Alvaro (Tenor). La forza del destinoRecit...Ah! per sempre o mio bell'angiol...Dimani si partira. Don Alvaro (Tenor) Leonora (Soprano). La forza del destinoRecit...Della citta all'occaso...Consentimi o Signore. Ulrica (Meio) Amelia (Soprano) Riccardo (Tenor). Un ballo in mascheraRecit...E tardi...Vil seduttor infame figlia. Marquis (Baixo) Don Alvaro (Tenor) Leonora (Soprano). La forza del destinoRecit...Infelice delusa rejetta...Or siam soli Leonora di Vargas. Leonora (Soprano) Guardiano (Baixo). La forza del destinoRegna il sonno su tutti...Fatal mia donna. Lady Macbeth (Meio/Soprano) Macbeth (Barítono). MacbethSe voi scacciate...E fermo il voto?. Leonora (Soprano) Guardiano (Baixo). La forza del destinoSi vendetta. Gilda (Soprano) Rigoletto (Barítono). RigolettoSiam soli Udite. Renato (Barítono) Samuel (Baixo) Tom (Baixo). Un ballo in mascheraSignora che t'accade. Alfredo Germont (Tenor) Violetta Valery (Soprano) Annina (Soprano). La traviataTeco io sto...Non sai tu che se l'anima mia. Amelia (Soprano) Riccardo (Tenor). Un ballo in mascheraUdiste? come albeggi. Il Conte di Luna (Barítono) Leonora (Soprano). Il trovatoreUn di se ben rammentomi...Bella figlia dell'amore. Rigoletto (Barítono) Gilda (Soprano) The Duke of Mantua (Tenor) Rigoletto (Barítono). RigolettoValse and Duet: Un dì felice. Alfredo Germont (Tenor) Violetta Valery (Soprano). La traviataV'ho ingannato colpevole fui...Lassu in cielo. Gilda (Soprano) Rigoletto (Barítono). RigolettoVieni o diletta appressati. Aïda (Soprano) Amneris (Meio) Radamès (Tenor). AidaVivra contende il giubilo. Il Conte di Luna (Barítono) Leonora (Soprano). Il trovatore
Wikipedia
Giuseppe Fortunino Francesco Verdi (Roncole, 10 de outubro de 1813 — Milão, 27 de janeiro de 1901) foi um compositor de óperas do período romântico italiano, sendo na época considerado o maior compositor nacionalista da Itália, assim como Richard Wagner era na Alemanha.
Foi um dos compositores mais influentes do século XIX. Suas obras são executadas com frequência em casas de ópera em todo o mundo e, transcendendo os limites do gênero, alguns de seus temas já estão há muito enraizados na cultura popular - como "La donna è mobile", de Rigoletto, "Va, pensiero" (Coro dos Escravos Hebreus) de Nabucco, "Libiamo ne' lieti calici" (Valsa do Brinde) de La Traviata e a "Gloria al Egito e ad Iside" (Marcha Triunfal) de Aida. Embora sua obra tenha sido algumas vezes criticada por usar de modo geral a expressão musical diatônica em vez de uma cromática e com uma tendência de melodrama, as obras-primas de Verdi dominam o repertório padrão um século e meio depois de suas composições.
Giuseppe Verdi (IPA: [d͡ʒuˈzɛppe ˈverdi]) era filho de Carlo Verdi, dono de uma taberna, e de Luisa Utini. Verdi nasceu na pequena localidade de Roncole, uma pequena vila do município de Busseto, então no departamento de Taro, que fazia parte do Primeiro Império Francês, após a anexação do Ducado de Parma e Piacenza. O registro de batismo, em 11 de outubro, lista-o como tendo "nascido ontem", mas como os dias eram muitas vezes considerados como começando ao pôr-do-sol, isso poderia significar que ele nasceu em 9 ou 10 de outubro. No dia seguinte, foi batizado na igreja católica, e foi registrado em latim como Josephus Fortuninus Franciscus. No dia seguinte (terça-feira), o pai de Verdi levou seu recém-nascido até Busseto, onde o bebê foi registrado como francês com o nome de Joseph Fortunin François. "Assim aconteceu que, para o mundo civil e temporal, Verdi nasceu como sendo um francês".
Quando era criança, os pais de Verdi mudaram-se de Piacenza para Busseto, onde a educação do futuro compositor foi facilitada pelas visitas à grande biblioteca da escola jesuítica local. Também em Busseto, Verdi teve suas primeiras lições de composição.
Verdi mudou-se para Milão quando tinha 20 anos para continuar seus estudos. Ele teve aulas particulares de contraponto enquanto atendia a exibições operísticas, como também concertos, especialmente de música alemã. Todos em Milão estavam convencidos de que Verdi deveria seguir carreira como compositor teatral. Durante a metade da década de 1830, ele apresentou-se nos salões Salotto Maffei em Milão, por convite de Clara Maffei.
Voltando a Busseto, passou a atuar como mestre de capela e maestro da banda, mas isso lhe trouxe muitos inimigos. Posteriormente, com o suporte de Antonio Barezzi, um mercador local e amante da música que lhe proporcionou suporte financeiro para suas ambições musicais em Milão. Com esse suporte, Verdi apresentou-se pela primeira vez em público na casa de Barzzi, em 1830.
Graças ao amor de Verdi a música, Barezzi enviou Verdi para ser o professor musical de sua filha, Margherita, e os dois acabaram se apaixonando. Eles casaram-se em 4 de maio de 1836 e Margherita deu à luz duas crianças, Virginia Maria Luigia (26 de março de 1837 - 12 de agosto de 1838) e Icilio Romano (11 de julho de 1838 - 22 de outubro de 1839). Ambos morreram na infância, enquanto Verdi trabalhava em sua primeira ópera (Oberto) e Margherita acabou falecendo em 18 de junho de 1840, com apenas 27 anos, enquanto ele compunha sua segunda ópera, Un Giorno di Regno. Verdi acabou devastado pela morte precoce de sua esposa e dos seus dois filhos e prometeu que não voltaria a compor.
A produção de sua primeira ópera, Oberto, foi feita no Teatro alla Scala de Milão em novembro de 1839, alcançando pouco sucesso. Após a produção, Bartolomeo Merelli, empresário do Teatro alla Scala, ofereceu a Verdi um contrato de mais dois trabalhos.
Enquanto ele trabalhava em sua segunda ópera, Un Giorno di Regno, sua esposa faleceu. A ópera estreou em setembro de 1840. A ópera foi um fracasso e ele caiu em desespero e prometeu que não iria mais compor. No entanto, Merelli persuadiu-o a escrever Nabucco, sendo apresentada em março de 1842, fazendo do compositor famoso em Milão. Diz a lenda que a letra da famosa canção "Va Pensiero" que inspirou Verdi a voltar a compor.
Um grande número de óperas - 14 no total - foram compostas na década após 1843, um período que Verdi descreveu como seus "melhores anos". Nesse período, ele compôs I Lombardi (1843) e Ernani (1844). Para muitos, a mais original e importante ópera de Verdi escrita foi Macbeth, em 1847. Pela primeira vez, Verdi fez uma ópera sem uma história de amor, quebrando com a tradição de óperas italianas do século XIX. Em 1847, I Lombardi, que foi revisada e renomeada para Jerusalem, foi produzida pela Ópera de Paris.
Em algum momento da década de 1840, após a morte de Margherita Barezzi, Verdi iniciou um romance com Giuseppina Strepponi, uma soprano já no crepúsculo da carreira. A sua coabitação antes do casamento foi vista como escândalo em alguns dos lugares em que viveram. Verdi e Giuseppina casaram-se em 29 de agosto de 1859, em Collonges-sous-Salève, perto de Genebra. Em 1848, enquanto vivia com Strepponi em Busseto, Verdi comprou uma propriedade a duas milhas da cidade. Inicialmente, os seus pais viviam ali, mas, após a morte de sua mãe, em 1851, ele fez de Villa Verdi Sant'Agata, em Villanova sull'Arda, a sua casa até morrer.
Quando os anos de afastamento social chegaram ao fim, Verdi criou uma de suas maiores obras-primas, Rigoletto, que estreou em Veneza em 1851. Baseado em uma peça de Victor Hugo (Le roi s'amuse), o libreto teve que passar por revisões substanciais a fim de satisfazer a censura da época. Por várias vezes, o compositor esteve a ponto de desistir da empreitada. A ópera rapidamente se tornou um grande sucesso. Com Rigoletto, Verdi criou a sua ideia original do drama musical como um coquetel de elementos heterogêneos, encarnando a complexidade social e cultural e fazendo uma mistura de comédia e tragédia. As outras duas maiores óperas de Verdi foram compostas nesse período: em 1853 Il trovatore, sendo produzida em Roma e La Traviata, em Veneza. La Traviata tornou-se uma das óperas mais populares de Verdi, sendo uma das mais interpretadas em todo o mundo, até hoje.
Entre 1855 e 1867, Verdi continuou a compor grandes óperas, inseriu em sua lista: Un ballo in maschera (1859), La forza del destino (feita para o Teatro Imperial de São Petersburgo para 1861, mas não apresentada até 1862) e a versão revisada de Macbeth (1865). Outras, com menos produções na época: Les vêpres siciliennes (1855) e Don Carlo (1867), ambas feitas para a Ópera de Paris e inicialmente em francês. Atualmente, essas últimas são mais interpretadas na revisão em italiano. Simon Boccanegra foi composta em 1857.
Em 1869, Verdi foi convidado a compor uma seção para uma missa de réquiem, em memória de Gioachino Rossini. O réquiem foi composto e completo, mas teve sua apresentação cancelada no último minuto (e não foi interpretado durante a vida do compositor). Angelo responsabilizou a falta de entusiasmo para o projeto do maestro que iria conduzi-la, Angelo Mariani, que era amigo de longa data de Verdi. O episódio levou-os a uma permanente quebra de relações pessoais. A soprano, Teresa Stolz (que posteriormente tornou-se uma grande profissional e teve um romance com Verdi), era, naquela época, cogitada a casar com Mariani, mas ela deixou-o um pouco depois. Cinco anos depois, Verdi revisou a parte "Libera Me" do Requiem de Rossini e fez essa revisão parte do seu Requiem, honrando o famoso romancista e poeta Alessandro Manzoni, que morreu em 1873. O Requiem completo foi apresentado pela primeira vez na Catedral de Milão, em 22 de maio de 1874.
Sobre a grande ópera Aida, de Verdi, muitos pensam que foi pedida para a celebração da abertura do canal de Suez em 1869, mas de acordo com um grande crítico, Verdi recusou o convite do quediva para escrever um "ode" para a nova casa de ópera, que fazia parte das festividades da abertura do canal. A casa de ópera na verdade foi inaugurada com uma produção de Rigoletto. Posteriormente, em 1869/70, os organizadores questionaram novamente Verdi (que nessa época, estava pensando em escrever uma ópera), mas novamente ele recusou. Quando eles avisaram que iriam pedir a Charles Gounod e ameaçaram se envolver com Richard Wagner, Verdi começou a mostrar interesse, e o acordo foi assinado em 1870.
Teresa Stolz foi associada com Aida e o Requiem (como também, um grande número de outras obras de Verdi). O papel de Aida foi escrito para ela, mas ela não apareceu na première da ópera, no Cairo em 1871, ela foi Aida na première europeia da ópera, em Milão, em fevereiro de 1872. Ela também foi a solista na primeira produção do Requiem, cantando em outras. Acreditava-se amplamente que ela e Verdi tiveram um romance, depois que ela se separou de Angelo Mariani. Não existe uma certeza sobre esse fato, mas depois da morte de Giuseppina Strepponi, Teresa e Verdi tornaram-se companheiros muito próximos, até a morte.
Verdi e Wagner eram líderes das suas respectivas escolas de música. Eles nunca se conheceram. Os comentários de Verdi sobre a música de Wagner são fortes: "Ele sempre escolhe, desnecessariamente, o caminho não trilhado, tentando fazer com que as pessoas alcancem os melhores resultados", mas na morte de Wagner, Verdi comentou: "Triste, triste, triste! Um nome que deixará uma marca muito forte na história da arte". De todos os comentários de Wagner, sobre Verdi, o mais conhecido é sobre o seu comentário após ouvir o Requiem do compositor italiano. Ele disse: "É melhor não dizer nada!".
Nos anos seguintes, Verdi trabalhou na revisão de suas primeiras composições, as mais notáveis são as novas versões de Don Carlo, La forza del destino e Simon Boccanegra.
Otello, baseada na obra de William Shakespeare, com um libreto escrito pelo jovem compositor de Mefistofele, Arrigo Boito, teve sua première em Milão, em 1887. A música é "contínua" e não pode ser facilmente dividida para ser apresentada em concerto. Muitos dizem que essa obra não tem o brilho melódico característico de Verdi, enquanto outros críticos dizem que é a obra-prima trágica de Verdi. Outra diferença é a falta de prelúdio, tão comum ao público Verdiano. Arturo Toscanini tocou como violoncelista na exibição de estreia mundial da obra e tornou-se amigo de Verdi (reverenciando o compositor assim como Beethoven).
A última ópera de Verdi, Falstaff, tendo o libreto também escrito por Boito, foi baseada em The Merry Wives of Windsor de Shakeaspeare e uma tradução de Victor Hugo. Essa ópera teve um sucesso internacional. É uma das supremas óperas cômicas, que mostra a genialidade de Verdi no contraponto.
Em 1894, Verdi compôs um curto balé para a produção francesa de Otello, essa foi sua última composição puramente orquestral. Anos depois, Arturo Toscanini gravou a música para a RCA Victor com a orquestra sinfônica da NBC. Em 1897, Verdi completou sua última composição, uma obra baseada nos textos em latim de Stabat Mater. Essa foi a última das quatro obras sacras que Verdi compôs, Quattro Pezzi Sacri, que podem ser interpretadas juntas ou separadas. A primeira exibição das quatro obras foi em 7 de abril de 1898, na Grande Ópera, em Paris. Os quatro trabalhos são: Ave Maria, Stabat Mater, Laudi alla Vergine Maria e Te Deum.
Em 29 de julho de 1900, o rei Humberto I da Itália foi assassinado, horrorizando o já idoso compositor.
Enquanto estava hospedado no Grande Hotel de Milão, Verdi sofreu um derrame, dia 21 de janeiro de 1901. Ele faleceu seis dias depois, em 27 de janeiro de 1901. Arturo Toscanini conduziu a vasta força de orquestras e coros combinados de toda a Itália no funeral de Verdi, em Milão. Até hoje, foi uma das maiores uniões artísticas (musicais) da história da Itália.
Após a Itália ser unificada, em 1861, muitas das óperas de Verdi foram reinterpretadas como Risorgimento. Começando em Nápoles, em 1859, e se espalhando por toda a Itália, o slogan "Viva VERDI" foi usado como um acróstico de Viva Vittorio Emanuele Re D'Italia (Vitor Emanuel, Rei da Itália), se referindo a Vítor Emanuel II da Itália, então rei da Sardenha.
O Coro dos Hebreus (título para Va, pensiero) foi outra peça que entrou para o folclóre. Antes do corpo de Verdi ser levado até o cemitério, Arturo Toscanini conduziu o coro com 820 cantores, na casa em Miserere, onde Il Trovatore foi apresentado.
Verdi foi eleito como Membro da Câmara dos Deputados em 1861, seguindo um conselho do Primeiro-Ministro Cavour, mas em 1865 ele renunciou o cargo. Em 1874, ele foi nomeado Senador do Reino, pelo velho Vítor Emanuel II da Itália.
Os predecessores que influenciaram Verdi musicalmente foram Gioachino Rossini, Vincenzo Bellini, Giacomo Meyerbeer e, mais notavelmente, Gaetano Donizetti e Saverio Mercadante. Com a exceção de Otello e Aida, que teve a influência de Richard Wagner. Mesmo tendo muito respeito por Charles Gounod, Verdi teve muito cuidado em não aprender nada do compositor francês, quem seus contemporâneos chamavam de maior compositor ainda vivo. Algumas partes de Aida parecem ter uma familiaridade superficial com o compositor russo Mikhail Glinka, a quem Franz Liszt, depois de sua turnê no Império Russo, popularizou na Europa Oriental.
Em toda sua carreira, Verdi raramente usou o Dó agudo da tessitura de tenores, citando que o fato do tenor ter a oportunidade de cantar tal nota o distrai antes e depois do fato. Entretanto, ele compôs uma ária com o Dó agudo tenoril para Duprez em Jérusalem e para Tamberlick na versão original de La forza del destino. Entretanto, atualmente pode-se ouvir tal nota na ária Di quella pira em Il Trovatore, mas essa não está escrita na partitura.
Alguns críticos afirmam que faltaram atenção aos aspectos técnicos de composição em suas obras. Verdi mesmo disse: "De todos os compositores do passado e do presente, eu sou o que menos aprendeu". No entanto, seria incorreto presumir que Verdi subestimou o poder expressivo da orquestra ou falhou em usá-la em toda a capacidade.
Verdi foi um dos primeiros compositores a procurar pacientemente seus talentos particulares. Ele trabalhou junto com seus libretistas e sua expressão dramática foi seu forte. Muitas de suas óperas, especialmente as de 1851 em diante, são um exemplo do repertório padrão. Nenhum outro compositor de ópera italiana conseguiu igualar-se a Verdi, em quesito popularidade, com exceção, talvez, de Giacomo Puccini.